Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

 

O Estado de Israel não bíblico (1948), origem Rothschild e a Conspiração Turca

Falso Estado Israel bíblico

Afirmar que o estado de Israel moderno estabelecido em 1948 é confirmação de profecia bíblica, é a mais absurda das idéias anti-cristãs, fruto da ignorância escatológica e da fascinação (idolatria) de milhares de sacerdotes pseudos-cristãos da atualidade.

Este artigo tende acabar com isso de vez, provando na verdade, a quem serve tais denominações, ditas conservadoras, que por seus ideais até políticos (direita), vivem suas realidades morais em si, que é a involução por suas essências ultrapassadas.

Confirmando a bíblia

“Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o Senhor, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre.” (Jeremias 31:36)

- Essa profecia de Jeremias, é uma das que se cumpriram a risca, más infelizmente, os teólogos equivocados modernos tentam anulá-la, para imporem suas fantasias escatológicas, servindo indiretamente as forças das trevas. Pois não aceitando a nação judia da época de Jesus, tendo ele como o próprio Messias, a nação acabou se perdendo por completa com seu fim no ano 135 dc.

Agora vamos entender o que diz a profecia quando se refere a “descendência” e seu cumprimento em meio á história moderna.

Descendência de Israel

Descendência Judeus khazars

Após o fim do antigo reino de Israel (135 dc), a maioria do povo judeu foi disperso pelo mundo, muito poucos, restaram pela terras ao redor da antiga Israel. A maioria do judeu dispersos se misturaram com outros povos, se perdendo sua identidade genética.

Más após 1890, milhares de Judeus, pelo movimento sionista, voltaram as terras que segundo essa crença lhes pertenciam por dadivas. Já em (2013) o Dr. Eran Elhaik, cientista judeu, demonstrou que a nação judia em maioria não tinham sangue e descendência semita. Más que seriam este judeus modernos ?

Na verdade a maioria dos judeus (mais de 90 %) são Ashkenazi descendentes de mulheres européias pré-históricas e não de origem semita.

Judeus Ashkenazi

Império da Khazaria

Ashkenaz era uma região em Magog, onde o chamado "red judeus" da Khazaria tinha governado um império nas margens norte dos mares Negro e Cáspio. Os Rothschilds e outros 'em maioria' asquenazes, são descendentes dos khazares que são realmente turcos.

A Khazaria tinha sido a pequena e a minoria entre ambos cidadãos cristãos e muçulmanos, e quem governou o império absolutamente; por lei da terra onde somente [TurkJews] poderiam governar!

Havia dois reis, um invisível chamado "khagan", e um visível chamado de "beg". Interessante, não é, que os Rothschild, invisíveis são agora alguns [turcos/judeus] vem governando o mundo.

Símbolo kzar imgres

Em 867 dC, Os Vikings da Escandinávia, apareceram perto de Kiev (costa norte do Mar Negro), e eventualmente tomaram a cidade dos kazares.

Durante alguns anos, os invasores viveram lado a lado com os Khazars, mas depois disso puseram eles em fuga, aproximadamente quando a frase, "judeu asquenazi", foi ouvida pela primeira vez nas regiões da Alemanha e da Hungria.

Os judeus asquenazistas não eram "verdadeiros" hebreus, mas sim os turcos que se converteram ao judaísmo. Os judeus são mais de 90 por cento dos judeus que habitam Israel hoje, mas que são realmente turcos que erroneamente acreditam serem semitas.

A conspiração para controlar o mundo pelos banqueiros internacionais não é um trama judaica, mas uma trama turca. Em suma: a maioria dos judeus de hoje não são os verdadeiros descendentes dos habitantes do Reino de Judá.

Judaismo vs Sionismo

A Dominação e golpe na Palestina

Após a inauguração do movimento sionista, e por inspiração deste movimento com bases nas crenças talmúdicas e de outros falsos profeta, se tornou viral a crença sionista de uma lar nacional para o povo judeu, que deveria ser, na própria palestina. Que infelizmente já possuía, povos habitando esta região á mais de 1300 anos.

Vejam: A usurpação da Palestina pelos judeus Sionistas da Nova Ordem Mundial

- Já em 1916, os Estados Unidos e os banqueiros que dominavam o país, era, eram pró Alemanha de Hitler, pois queria usar eles para derrubarem o regime Czar da Rússia.

Os banqueiros sionistas possuíam os grandes bancos comerciais na época e os 12 bancos da Reserva Federal (os acionistas originais dos em 1913 eram) os Rockefeller, JP Morgan, Rothschild, Lazard Frères, Schoellkopf, Kuhn-Loeb, Warburgs, Lehman Brothers e Goldman Sachs, todos com raízes nos sionismo alemão, como a família real britânica, JP Morgan, Carnegie, Bush, Rumsfeld e Clintons.

Os banqueiros sionistas alemães - Rothschilds, Rockefeller, Kuhn Loeb e as outras grandes empresas bancárias nos Estados Unidos se recusaram a financiar a França ou a Inglaterra e afirmaram: " Enquanto a França e a Inglaterra estiverem ligadas à Rússia, nem um centavo! ".

Os jornais haviam sido todos pró-alemães, onde haviam contado ao povo as dificuldades que a Alemanha estava enfrentando com a Grã-Bretanha comercialmente e em outros aspectos, depois de fazer o acordo com os britânicos pela Palestina, de repente os alemães já não eram bons. Eram vilões. Eram hunos. Eles estavam atirando em enfermeiras da Cruz Vermelha e cortando as mãos dos bebês. Os sionistas em Londres enviaram para os EUA, para o juiz Brandeis: "Vá trabalhar no presidente Wilson. Estamos recebendo da Inglaterra o que queremos. Agora você vai trabalhar, e vai trabalhar no Presidente Wilson e fazer com que os EUA entrem na guerra." E isso aconteceu. Logo depois que o presidente Woodrow Wilson declarou guerra à Alemanha.

E em 1919, é assinado o Tratado de Versalhes em maioria sob direção sionista "Dois anos após a Primeira Guerra Mundial, a Alemanha, que ganhava então a guerra, ofereceu à Grã-Bretanha e à França um acordo de paz negociado, mas os grupos sionistas alemães, vendo a oportunidade, fecharam um acordo com a Grã-Bretanha e a França. Bretanha para levar os Estados Unidos para a guerra se a Grã-Bretanha prometia dar aos sionistas a Palestina ".

Assim, com a “triplíce aliança”, derrubaram na palestina o Império Otamano, aliado dos Alemães, e a palestina, sob domínio britânico, é dada aos Sionistas numa grande traição ao povo árabe palestino, que lutaram contra os Otamanos, com promessas da soberania de suas terras.

Palestina e dominação arabe otamona

Salomão ben Duji - o falso Messias

No início dos khazares do século 12, houve uma tentativa de uma “cruzada judaica”, visando a conquista do Terra Santa pela força das armas. Isto foi iniciado por um judeu Khazar chamado Solomon ben Duji (Ruhi ou Roy em algumas traduções), com a ajuda de seu filho Menahem e um escriba judeu palestino.

Eles escreveram cartas para as comunidades judaicas do Oriente Médio, anunciando que tinha chegado o momento em que Deus traria seu povo de volta a Jerusalém, que Salomão ben Duji era Elias, e que seu filho era o Messias.

No entanto, esses apelos parecem ter tido pouco efeito, pois não ouvimos nada até vinte anos mais tarde; neste momento Menahem mudou-se da Rússia para o norte do Iraque e mudou seu nome para David al-Roy, e proclamou-se o Messias.

Depois reuniu uma substancial força armada de Khazars e judeus locais, e tomou posse de Amadie, uma fortaleza estratégica a nordeste de Mosul.

Parece que a partir daqui que o plano era para liderar o exército de Edessa, e lutar pela Síria Palestina, à Terra Santa.

Um dos mensageiros de David al-Roy foi a Bagdá e ousadamente disse aos judeus iraquianos que se reunissem em uma certa noite em seus telhados planos e de lá seriam voados em nuvens para o acampamento do Messias. Muitos judeus passaram a noite em seus telhados, aguardando um vôo que nunca veio para eles.

Pouco tempo depois, David al-Roy foi assassinado em sono, supostamente por seu próprio sogro, que alguns interessados ​​tinham-lhe subornado para fazer a ação.

Isso terminou a cruzada, mas como Abu Isa, David al-Roy continuou a ter seguidores por muitos anos depois. Ele também existiu por séculos na literatura judaica como um exemplo do rei que conquistou o Messias.

Os sionistas querem que você acredite, que eles são o povo escolhido e "Israel" é a terra de sua assim chamada primogenitura.

Seu símbolo é de “2 triangulos sobrepostos” conhecido como o Morgan David ou estrela de David. Não é o David da Bíblia ou Corão, mas de Davi Al-roy um falso profeta do século 12.

Em 1527 os judeus de Praga começaram a usar a estrela de David (David Al-roy) como sua bandeira de um pentagrama ou "Selo de Salomão" Mais tarde usado pelo maçom / sionista Theodor Herzl, em 1898, no início do moderno Movimento Sionista.

Hexagrama 666 illuminati

A Estrela de Davi

"... Esta estrela de cinco pontas de cabeça para baixo é bem conhecida de todos os ocultistas como seu símbolo de Satanás.”

David al-Roy é o Rei dos Judeus, o Rei de Israel e o Rei David mencionado nos Protocolos, simbolicamente...

Os Rothschild são uma dessas famílias da fama Illuminati que, segundo se diz, até colocou um lugar em sua mesa de jantar para Satanás. No caso de você pensar que isso não importa, os Rothschilds são tidos como possuidores de 85% do ouro dos mundos.

Eles possuíam também, ações da BP Oil, que se eu não me engano eles despejaram no momento do derramamento de óleo. São imundamente ricos além da imaginação. Eles lucram com guerras e conflitos.

Hexagrama 666 illuminati

A Origem do Nome Rothschild

Rothschild tem uma ideia e escolhe acima a bandeira do sionismo para posar a continuação da cruzada de Khazar para [o estado] de Israel, mas para os bancos.

Agora abaixo, vamos ver Mayer Bauer fazendo um novo sobrenome para si mesmo [Rothschild], com base no hexagrama e seu simbolismo cabalístico na aplicação Khazar "dividir e conquistar" para um maior controle bancário.

Talvez Bauer aka; Rothschild aprendeu algo de Muhammad & Solomon ben Duji no desenvolvimento de uma nova religião chamada "Sionismo Estadual" para o Controle Bancário do Mundo!

Sinal 666 em vinho Rothschild

Rothschild enviaria seus filhos a outros países para explorar a usura e, portanto, a noção de 'então' para Audaciously começar a tomar o controle de todo o governo e subjugá-los à Monarquia.

1743: Mayer Amschel Bauer, um judeu ashkenazi, nasceu em Frankfurt, na Alemanha, filho de Moses Amschel Bauer, um emprestador de dinheiro e proprietário de uma casa de contagem.

Moses Amschel Bauer coloca um sinal vermelho acima da porta de entrada para sua casa de contagem. Este sinal é um hexagrama vermelho (que geometricamente e numericamente se traduz no número 666) que sob a instrução Rothschild vai acabar na bandeira israelense cerca de dois séculos mais tarde. Assim proclamando-se Khazar Cabalista.

666 e a estrela Daví

1753: Gutle Schnaper, um judeu ashkenazi (futura esposa de Mayer Amschel Bauer), nascido para respeitado comerciante, Wolf Salomon Schnaper.

1760: Durante esta década Mayer Amschel Bauer trabalha para um banco de propriedade da Oppenheimers 'em Hannover, Alemanha. Ele é altamente bem sucedido e se torna um parceiro júnior. Enquanto trabalha no banco, ele se familiariza com o general von Estorff.

Após a morte de seu pai, Bauer retorna a Frankfurt para assumir o negócio de seu pai. Bauer reconhece o significado do hexagrama vermelho e muda seu nome de Bauer para Rothschild, com base do hexagrama vermelho e seu significado 666, pendurado sobre a porta de entrada ( "Rot", é alemão para "Red", "Schild", é alemão para , "Placa").

É aqui que o início dos inúmeros sinais numerologicos, simbólicos, de guerras, assassinatos de presidentes, ataques ao Vaticano, e mensagens subliminares, fomentadas na aplicação da “divisão e conquista” para um maior controle bancário.

livro conspiração sete pontas estrela

Globalismo, nova ordem mundial, o liberalismo ... Tudo isso são eufemismos para um fenômeno encarnado no império invisível da família Rothschild.

Rothschild tem + $ 300 trilhões de dólares em patrimônio e investimentos.

Valemos aqui lembrar, que não só na palestina, na segunda guerra munsial, os Rothschild aplicaram o golpe para a reconquista da palestina. Más nas doutrinas e bíblicas cristãs da época, para fascilitar isso com crendíces, hoje idolatradas por milhares de cristãos, e que por estas crendíces, não conseguem ver a relidade satânica desta falsa Israel.

Pelo contrário, apoiam todas suas iniciátivas bélicas, como um fato de defesa, onde os palestinos são vistos como inimígos da vontade divína, concluindo com bilhões já em dólares doados á Israel para cumprirem essas supostas profecias, disseminadas pela teologia Rothschild.

Vejam: A origem Cristã Sionista e as influências satânicas Rothschild

Barão Jacob rothschild

Os Rothschild não morrem, eles simplesmente partem para a história, e seu lugar é discretamente tomado por seus filhos e netos.

A palavra é que o velho mestre Jacob deixou a cena, e que seu lugar foi ocupado por seu filho Nathan (Nathaniel Philip Rothschild, que leva o nome do fundador dos Rothschilds Inglês).

A família Rothschild produziu governadores, primeiros-ministros, ministros, supervisores que estão se certificando de que tudo vai de acordo com o grande plano.

A União Européia foi criada pelos Rothschilds (Schumann, a Khazar). A UE é um explorador da Rússia, que deve ser libertada da carga da Sibéria.

Com o objetivo de completar este trabalho os Rothschilds empregaram Soros, Berezovski, Hodorkovski, Kasparov, o Mitals ...!

QUEM SÃO ROTHSCHILDS DE HOJE?

Embora desde a Segunda Guerra Mundial os departamentos de Rothschild para a criação da opinião pública têm assegurado às pessoas que o poder dos Rothschilds hoje é insignificante e que eles serão lembrados por suas vinárias na França ou jardins e filantropia na Grã-Bretanha, Completamente diferente.

Dinastia ashkenazi Rothschild

Com base nos fundamentos postos por seus pais e avós, os descendentes atuais estão completando uma missão que durou vários séculos. Hoje, os Rothschild são a máquina a vapor de um trem Khazar que se dirige para a Rússia e as vastas extensões da Sibéria. Este trem, que atravessa os Balcãs, será abordado com exércitos dos membros recém-recrutados da OTAN, que então lutarão pelo império Rothschild.

Placa vermelha um símbolo Rotshchild

A linhagem e a cronologia desta dinastia, começou no final do século XVIII com Amshel (ou Moisés Bauer) Rothschild.

Os Rothschilds (Rothschild traduz como "o escudo vermelho") são descendentes de Frankfurt. Não é por acaso que este é o maior centro financeiro da UE. É muito indicativo que Frankfurt é a sede do Banco Central Europeu e todos os principais bancos europeus e americanos, que são principalmente controlados pela Rothschild.

A Bolsa de Valores de Frankfurt (um dos mercados de ações mais importantes do mundo) está alinhada com a "Deutsche Borse" de propriedade dos Rothschilds através de seu "Children's Investment Trust" e "Atticus Capital", por um lado, e seus ramos "Merrill Lynch "e" Fidelity Investments ", por outro. Além disso, o brasão de armas da cidade de Frankfurt é um escudo vermelho!

Este símbolo remonta ao período do império Khazar e os cristãos estão adorando indiretamente a esta imagem (falsa israel), com todas suas obras. Lembremos:

“Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.” (Apocalipse 13:18)

Seria este homem também: Rothschilds ?

Vejam: O Número da Besta, Imagem da Besta e Marca da Besta, saibam as diferenças ?

Resumindo:

O golpe na palestina, não foi um golpe popularmente chamado de conspiração judaica, más uma conspiração turca, procedido pela família Rothschilds, como um exemplo intervenção desta dinastia para com outras nações, no que entendemos como Golpe.

Esta família é conhecida como primária até hoje, na direção illuminati, e todos os métodos ou modos operantis desta elite bancaria, é desenvolvido por Israel que comanda os EUA, com suas hordas políticas infiltradas no congresso.

Os interesses de Israel, tem sido objetivados por diversos golpes da nação americana á outras nações, com o uso da CIA, Mossad e outras. Israel na verdade é uma nação Turca hoje, com mais de 90% de seus cidadães, que acham serem judeus, quando na verdade, possuem sangue europeu e os verdadeiro herdeiros e habitantes legítimos da palestina, foram retirados a força de lá, para a introdução de um povo ilegítimo.

Nesta Israel não se cumpre profecia de redenção nenhuma, tudo fruto de uma manipulação, orquestrada pelos sionistas, e com proveito da fé cristã, na eclosão de seu império anticristão contra toda a humanidade.

Edição: Valter J.Amorim (A Espada de Miguel)

Artigo original: https://rasica.files.wordpress.com/


Postagens Relacionadas:

Os Judeus Sionistas e o domínio do Sistema Financeiro Mundial

Boicote a Israel, porque todo homem de bem e cristão devem apoiar ?

O Terceiro Templo em Israel, do Anticristo e o Fim dos tempos e da Igreja

Israel o Relógio Profético de Deus e a grande conspiração Cristã Sionista