Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

 

A Linha da Pobreza aumentou nos EUA, perdendo até para a Venezuela

Pobreza EUA maior que na Venezuela

Essa notícia você não verá na rede Globo e outras monopólicas sionistas, que tendem a ocultar a verdade, para esconderem declínio e incompetência do Capitalismo perante uma sociedade mais numerosa e moderna. Ocultações que só tendem a sevir os interesses da elite global financeira. Falo isso porque conheço pessoas que viveram recentemente lá e falam desta crise, que o meios de comunicações aqui tentam maquiar.

A linha de pobreza nos EUA chegou a exceder a Venezuela que se recuperou nos últimos dez anos segundo os próprios meios de comunicações aos dados de 2014, quando dai em diante sofreu um blackout em sua economia subindo a taxa da pobreza num recorde histórico de 35 para 73% em 2015. É o que veremos do porquê ?

Vejam: A pobreza ainda está caindo na Venezuela?

Em 2014 nos EUA, a renda familiar média foi relatada como US $ 53.657, estatisticamente, igual de 2013. A mesma estagnação ocorreu chegando à taxa de pobreza, em cerca de 14,9% dos americanos, ou quase 47 milhões de pessoas, abaixo do limiar de pobreza de cerca de US $ 24.000 no ano. Em 2015, 43,1 houve uma queda, isso significa que a taxa de pobreza em 2015 foi de 13,5%, sendo 1,0 ponto percentual superior à de 2007, o ano anterior à recessão de 2008. Segundo dados atuais (2016), essa taxa chegou á 47 milhões completos em comparação á 2013.

Isso quer dizer que 19,4 milhões de americanos vivem em extrema pobreza. (Proctor 2016, p.17-19).

Fonte: US Census Bureau; Renda e Pobreza nos Estados Unidos: 2015

Vejam: America’s Poverty Problem Hasn’t Changed

Enquanto a pobreza traduzida para o vale-refeição subiu acima de um terço da população de 35,4% – na Venezuela baixou em 2010, segundo a da BBC de 70% para 23%.

Golpe na Venezuela e Brasil

Golpes parlamentares Venezuela e Brasil

Diante desta realidade de 2010 na Venezuela até 2015 quando houve um recorde no aumento da pabreza do país, foi justamente o ano em que o país passou por tumultos políticos, gerado pela para a desastabilização econômica do país, por agentes de direita em favor dos interesses americanos.

Vejam: Jovens opositores teriam sido treinados pelos EUA para desestabilizar governo venezuelano

Vejam: Venezuela enfrenta a guerra econômica (2015)

Com boicote também de alimentos para a desvalorização da economia venezuelana, para imputarem um golpe de estado em favor destas forças externas.

Vejam: A desestabilização econômica na Venezuela repete o precedente chileno

– Da mesma forma que a mais de 3 anos, iniciou-se a operação lava-jato, como manobras golpistas para desistabilização da economia em conjunto com a mídia, financiada pelos EUA, que desestraturou diversos setores, servindo de pretexto com uso da mídia para a eclosão ao golpe parlamentar de 2016.

Vejam: A operação Lava Jato gera desemprego e leva à recessão

Capitalismo Neoliberal

Corporações privadas dominam os EUA

Como plano do neoliberalismo, a concentração de renda deixa o estado, para se acumular na iniciativa privada.

As megas empresas privadas tomaram conta de diversos setores da nação, fruto da facilidade promovida pela corrupção no senado, na atuação do neo-conservadores que lutam em favor dos interesses destas empresas, onde maioria está de rabo preso com o banco central, e pertencentes em maioria á elite de Wall Street e judaicas.

O mesmo modelo que querem implantar aqui no Brasil e em diversas nações, com ajuda de seus agentes, tidos como liberais, que se promovem em ONGs e outros movimentos pseudo-populares, como MBL e outros semelhantes.

Alguns nos EUA gastam 240.700 milhões de euros em despesas farmacêuticas alimentando o capital privado corporativo, mas declina o público da saúde tornando-se um desastre sem grande atenção ao acompanhamento mais longo de pacientes com um déficit insustentável no orçamento da saúde pública.

Um país com 316,1 milhões de habitantes só pode manter a saúde pública muito básica para 105 milhões de pessoas, e expandir a seguros privados Baratillo 15,9 milhões de pessoas que podem pagar cuidados de saúde primários no contexto atual. Tal cobertura iria ser bem sucedido em um país como o Uganda ou a Venezuela, mas não a que se destina a ser e não é a primeira potência no mundo que investe na defesa e armamentos 47% do seu orçamento bruto – 600.000 bilhões em 2014 – gastos que não inclui “não inclui a defesa civil e os gastos correntes para as atividades militares anteriores, como veteranos ‘benefícios, desmobilização, conversão e destruição de armas.” E que tem aumentado 250% desde o 11 de Setembro. É com o grande monstro criado que se devora e torna insustentáveis outros sectores econômicos nacionais que são devoradas pelos militares e farmacêutica num turbilhão a queda livre, submetido pelas corporações não MEGA, más que tomaram o poder e o controle da nação.

Empresas como a The Carlyle Group Corporation guzzling e outros setores além da produção de armas químicas, trabalham com militares privados, inteligência serviços privatizados que são absorvidos pelo pró-estabelecimento corporativo privado.

Uma América falída

Qualquer míope pode ver que o governo dos EUA está terminado e não apenas com Obama, mas em que vêm para herdar a dívida e indignação militar generalizada coberto em todo o planeta que apenas beneficia as famílias da elite financeira, políticos, mas nunca cidadãos de um país à falência, causado por políticas fascistas onde tentam fingir que podem manter o poder com a ocupações militares.

Os últimos desenvolvimentos do Exército americano, quadruplicou nos dias de hoje e a sua presença na Ucrânia, e teve a intenção de invadir a Síria para derrubar Assad á pretexto de combater os mercenários do exército Estados Islâmicos, que com Israel ô criaram. A ocupação da Ucrânia irá tornar-se insustentável sem injeções do governo do BCE através de suas empresas americanas multinacionais com base no capital de empresas europeias.

Para este fim, a China enviou cinco navios de guerra ao largo da costa da Síria e comprou mísseis S-400 da Rússia, assinado em Setembro e que correspondem aos que usaria a Rússia na Síria antes da primeira cúpula I de desarmamento de Genebra.

Na Ucrânia em si já perceberam o engano dos últimos governos de Kiev controlados pelo sionismo e os EUA, tal como expresso pelo ucraniano Geral Yan Kazemirovich.

O governo norte-americano está levando o mundo para a beira da III Guerra Mundial, como acredita o ex-sub-secretario do Tesouro Paul Craig Roberts.

Em 2015 foi constatado que os governo Obama foi o que mais na história americana desde a segunda guerra mundial, investiu no armamento da nação.

EUA guerras dominio Siria

Essa colocação é nescessária, diante de suas agendas geopolíticas fascistas, pelo oriente médio, com a tal desculpa de luta contra o terror. Dinheiro do contribuinte usado como empréstimo a longo praso, que deveria voltar em lucros pelos recursos destas nações dominadas, aos interesses da nação (contra sua vontade, é claro), quando não mais; são usadas apenas para enriqueceram os ditadores bancários globais. Afeganistão, Iraque, Líbia e recentemente a Siria, Más que em seus caminhos de domínios, se deparam com uma grande pedra nos sapato, com a Russia, sendo um tipo de justiça divina e reguladora de suas ganâncias de poder.

O desespero econômico de Washington é tal que ele pode estar pronto a executar até dois ataque nuclear de falsa bandeira no seu próprio território como afirma o hacker Guciffer. Não é atoa que agora o novo presidente Donald Trump, passe a incomodar estas elites em seus planos geopolíticos, herdando uma grande maldição econômica deixada ao longo de anos, desde quando Bush quase também quebrou o país com seus investimento bélicos inviáveis, e que se perpetua até a era Obama.

E o público colérico que gritou seu nome (Trump) com fervor em sua eleição são provas de que esta nova geração, não suporta mais as mentiras das elites disfarçadas mesmo que pelo véu da mídia corporativa, onde na verdade não conseguem enganar mais ninguém.

Conclusão:

Pietro Ubaldi, como um dos grandes dos maiores filósofos e espiritualistas (apóstolo Pedro reencarnado) que viveu aqui em nossa pátria e pensador do século XX Em suas profecias reveladas sobre o Brasil, como terra da promissão, para com o evangelho eterno do Cristo, ditado pela entidade ao qual chamava “Sua Voz“, em relação à esperada nova civilização do Terceiro Milênio afirmou:

“Evidentemente, …que o hemisfério norte é um armazém de bombas atômicas … Ora, a primeira grande riqueza e potência do Brasil é de estar em outro hemisfério, longe de tudo isso. … Um verdadeiro sentido de pacifismo não pode vir do hemisfério norte, mas apenas desta grande terra da América do Sul. A função histórica do Brasil no mundo só pode ser, portanto, neste nosso tempo, uma função de paz. …O Brasil é crente e espiritualista, qualquer que seja a religião que se professe. … É ele um país jovem.”

– Como vemos, não somos obrigados a pagarmos pelos erros dos americanos em suas ansias de poderes, com seus investimentos infrutiferos em guerra. Más pagaremos, por causa de almas ainda vís, que lideradas pelo espírito fascista de riquesas e sintimentos mesquinhos, gastam tudo em favor da entrega de nossa soberania e liberdade á eles, atravez do golpe. Além do clíma de ódio em que alimentaram outras diversas e o clíma social brasileiro. Almas egocêntricas e egoistas que não conseguem na verdade entenderem o que significa humidade e a paz do Senhor.

Edição artigo: Valter J.Amorim


Postagens Relacionadas:

Temer e Sérgio Moro no RPG Illuminati em relações com a Carta Brasil ?

Fora Dilma, fora PT, fora Comunistas e a agenda Anglo-Sionista

Nova Ordem Mundial Socialista e NOM Illuminati e o Porquê Fora PT e Dilma ?

Profecias confirmando o Brasil como pátria do Evangelho