Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

 

Os Protocolos dos Sábios de Sião e a Agenda Reptiliana na terra

Protocolos siao Agenda Reptiliana

O documento agora conhecido como Os Protocolos dos Sábios de Sião é um dos documentos mais exclarecedores pode vir à luz, delatando fielmente os planos de uma irmandade secreta para dominar o mundo. Seu título da segunda publicação, em 1922, foi "Conquistar o Mundo Através Governo Mundial". O gráfico detalhado de um metodologia que será contra, o povo e com uma cumplicidade dele, de tal forma que não será reconhecida pela vasta maioria dos participantes. Nos protocolos, é-nos dada detalhes claros a respeito do porque tantas decisões políticas incompreensíveis são feitas nas áreas locais, nacionais e internacionais, e que parecem sempre trabalhar continuamente contra as massas e em favor dos interesses de bancários, do cartel industrial, e da elite de um poder global.

Agenda Reptiliana

Reptilianos sionistas

Israel tem sido palco escolhido pela espiritualidade maior a permitir o encarne coletivo de almas degradantes, sedentas de poder, domínio e ódio. Tal permissão nada mais é que a ultima oportunidade destas almas a se redimirem, más sendo ainda primárias, em grande parte devem deixar seus institutos reptilianos e brutais falarem mais alto nesse período.

São almas que deveriam ficarem presas por muito mais tempo nos astrais inferiores, más graças ao período de fim de tempos, ela devem serem soltas como afirmava o apocalipse. Como nos explica o espírito Ramatis;

“ Reduto das “bestas-feras” da atualidade, Israel concentra o maior número de reencarnantes de linhagem Reptiliana, decaída de orbe vizinho, antigo planeta onde habitavam essas criaturas. Não são seus descendentes diretos, contudo conservam em seu patrimônio genético os genes do instinto selvagem, herdados de cruzamentos longínquos com os Reptilianos. Sua semente de ódio espalhou-se na Terra, qual erva daninha que pequenina e frágil infiltra-se em toda parte, …. Foi para dobrar-lhes o coração endurecido que o Mestre Amado(JESUS) veio.meu ip

Vejam: O Sionismo e o Dragão do livro de Apocalipse

Não estamos apenas a falar dos sionistas, más também de outras almas que fazem parte de cultos e religiões deturpadas a violência, como muitos islamitas que se afinam com tais movimentos de brutalidade. São almas que após a morte, vivem migrando em reencanes; ora como árabes e hora como judeus, numa luta incensante pelo poder. Os protocolos dos Sábios de Sião nada mais é que o plano e a verdadeira agenda destas almas reptilianas em tentarem dominar o planeta.

Sinagogas de Satã

Agenda Sionista e os Protocolos

A ideia de uma conspiração judaica mundial para o domínio global, para muitos nada mais que um absurdo, verdadeiros baluardes dos inimigos da humanidade e do pré-suposto “povo de Deus”. Más na verdade o protocolos são os planos de uma elite pseudo-judia, que tentam por iniciativas próprias criar uma novo “reinado messiânico”.

Más para a conclusão de seus planos precisam enganarem, manipularem, mentirem e até matar milhares em holocaustos se possível, para conseguirem espoliar e roubarem o que é direito do outros; por isso que os protocolos são definidos como totalmente “Satânicos” em relação das mentes que o redigiu.

Vários rabis e estudiosos zelosos do Torah sabem, que as promessas de Deus para esse povo, de uma soberania mundial sobre outras, se cumpririam em um tempo limitado para sua eclosão. Depois do exílio babilônico e com tais tempos já ultrapassado. Tendo ela sofrido mais uma castigo divino pelo fim de seu reino e territórios no ano 135 dc pelas forças romanas.

Portanto; tais profecias não se cumpriram. E nisso os protocolos nada mais são do que planos de origem humana, em forçar tal supremacia na submissão de outras nações pela engano, mentiras e crimes. Coisa que é totalmente contrária aos ideais do Deus de Israel e ao judaísmo puro.

Illuminatis e Nova Ordem Mundial

Conspiração judia mundial

Sabemos que a elite illuminati possuem seu membros de diversas sociedades secretas que almejam uma nova ordem baseada em suas aspirações particulares e até nacionais. Os judeus-sionistas fazem parte disso, más parecem que cada idealismo almejam o primeiro lugar.

“Nessa nova organização da Humanidade, os filhos de Israel, dispersos por todos os cantos da terra se converterão ….Os governos das nações integrantes da futura República Universal cairão, sem esforço, nas mãos dos israelitas, …..A propriedade privada poderá então ser suprimida pelos governantes da raça judia, que administrão, em todas as partes dos fundos públicos. Assim se realizará a promessa do Talmud, segundo o qual, quando chegar o tempo do Messias, nós judeus possuiremos os bens de todos os povos da Terra.” (trecho da carta que Karl Marx recebeu de seu Rabino Baruch Levy em 1848).

- Como podemos observar, "República Universal" ou (Nova Ordem Mundial), que deverá ser usurpada, dominada e administrada pelos judeus-sionistas.

Portanto ao vermos hoje, presidentes como George Bush e Obama permitirem a livre execução dos planos sionistas; como por exemplo; na palestina e em outros lugares, podemos concluir, que o governo americano é submisso e manipulados pelos sionistas, que desde já, em parte, dominam o congresso americano com um forte loby.

O Espírito Sionista e os Protocolos

As Sinagoga de satanás

O que deve ser entendido para muitos é que entre o termo “judeu”, temos que fazer uma divisão, diferenciando judeus zelosos e religiosos, dos judeus-sionistas, pois o sionismo é um movimento político que se utiliza dos termos e símbolos judaicos para a formação de um exclusivo idealismo. Enquanto que os judeus religiosos, em relação ás diversas denominações que existem, respeitam suas tradições e estão sob regime das lei da “Torah”.

Já os judeus-sionistas em maioria, se apoiam em seus “Talmuds”, que estão em franca relação com seus ideais antiéticos e preconceituosos de domínios.

Enganar não-judeus é lícito: “Judeus não precisam pagar aos gentios os salários devidos ao seu trabalho” (Sanhedrin, 57a).

Judeus podem roubar de gentios (não-judeus): “Se um judeu encontrar um objeto perdido por um gentio, ele não precisa devolvê-lo” (Baba Mezia, 24a; Baba Kamma, 113b).

A riqueza dos gentios pode ser usurpada por judeus:Os gentios estão fora da proteção da Lei. Assim, Deus expôs toda a riqueza dos gentios a Israel” (Baba Kamma, 37b).

Crianças gentias (filhas de não-judeus) são sub-humanas:“Todas as crianças gentias são animais” (Yebamoth, 98a). // “Meninas gentias estão em estado de niddah (imundície) desde o nascimento” (Abodah Zarah, 36a).

História dos Protocolos de Sião

Dominação mundial judeus

Em 1884, a filha de um general russo, Justine Glinka, em Paris para a obtenção de informação política em segredo. Através de um assistente judaico, Joseph Schorst, um membro da “Miz-raim Lodge” de Paris. teve acesso a um documento obtido pelo pagamento de 2.500 francos.

Ela enviou o original em francês, ao czar em São Petersburgo, mas que foi suprimido por alguns sob de judeus ricos e Glinka foi banida para sua propriedade em Orel. Glinka havia dado uma cópia a Alexis Sukhotin, que mostrou a dois amigos, Stepanov e o Professor Sérgio A. Nilo. Stepanov o imprimiu e o divulgou em 1897, Já Nilo, publicou na Rússia em 1901, intitulado: “A Grande Dentro do pequeno”.

Um amigo do Nilo, G. Butmi, trouxe uma cópia para a Inglaterra, onde foi aparentemente depositada no Museu Britânico em 10 de agosto de 1906. [Ed: The British Muse negou jamais ter recebido uma cópia da protocolos].

Em janeiro de 1917, Nilo preparada uma segunda edição, mas antes que pudesse ser colocado no mercado, a revolução de março 1917 tinha ocorrido, e Kerenskii, que sucedeu ao poder, ordenou a destruição de toda a edição do livro. Em 1924, o professor Nilo foi preso em Kiev e torturado; a ele foi dito pelo presidente judaico do tribunal, que este tratamento foi lhe dado por "tê-los causado prejuízos incalculáveis em publicar os protocolos".

Posto em liberdade em fevereiro de 1926, ele morreu no exílio no distrito de Vladoimir em 13 dos e janeiro de 1929. Algumas cópias da segunda edição de Nilo foram salvas e enviadas a outros países onde foram publicados: na Alemanha, por Gottfreid zum Beek (1919); na Inglaterra, pelos bretões (1920); na França, por Mons Jouin em La Revue Internationale des Sociétés Secretes, e por Urbain Gohier em La Vieille France; nos Estados Unidos, por Maynard & Co. (Boston 1920), e pelo Beckwith Co. (Nova Iorque 1921). Mais tarde, edições apareceram em italiano, russo, árabe, e até mesmo em japonês.

Os protocolos ganharam reconhecimento generalizado com sua tradução ao Inglês, em 1920. Eles logo se tornou notório. Jornais conceituados, como The Times e The Morning Post (cujo correspondente em Moscou Victor E. Marsden foi responsável, em 1921, para a tradução utilizada no presente documento) cobriu a história em numerosos artigos, para grande desgosto dos judeus no mundo, que imediatamente começaram a propagar grandes movimentos. Eles não só negaram que os protocolos eram uma conspiração judaica, mas também que não havia nenhum plano qualquer.

Os Protocolos de Sião - Fraude ou genuíno?

Frase Menahem Begin

Alegações de falsificação e fraude têm perseguido sua história pública. No entanto, apesar de muitas opiniões contrárias, os documentos nunca foram categoricamente provados serem fraudulentos. A verdade é também que, desde sua publicação, os evento mundiais tem se desenrolado exatamente como já previa tais protocolos, como concluiu também M. Henry Ford, em entrevista ao New York World, em 1921.

Estamos gradualmente sendo conduzidos para uma Nova Ordem Mundial. As Nações Unidas vêm ao poder como uma força policial global sob a desculpa de ser um protetor e benfeitor da mundo, exatamente tal como descreve os protocolos.

Falsos heróis serão aclamados pelo mundo enquanto os defensores das liberdades serão escrachados e perseguidos pelas massas como criminosos, com a ajuda da imprensa Sionista, coisa que já ocorre hoje pelo mundo. A razão pela qual ele foi escrito foi simplesmente para prepara o mundo para seu futuro Messias e líder supremo.

O falso Cristo dos judeus

Os protocolos são organizados da seguinte forma: Um cópia para dominar o mundo; Advento de um reino maçônico; Um rei do sangue de Sião, da raiz dinástica de Davi; O rei dos judeus será o verdadeiro papa; O governante do mundo será o patriarca de uma igreja internacional. (Hogan, Jean Baptiste, como citado por Holy Blood, Holy Grail, p. 193.)

Os planos dos Protocolos

Agenda reptiliana pelos protocolos

PROTOCOLO No. 4 (Destruiremos DEUS)

“A fim de não dar ao goyim (não-judeus) tempo para pensarem…, suas mentes devem ser desviadas para a indústria e comércio. Assim, todas as nações serão engolidas na busca do ganho….” “….recorrendo a todas as medidas possíveis para afastar da Terra os cristãos inteligentes.

- Isso tem sido natural de uns 60 anos para cá, com o crescimento das doutrinas de prosperidade, incentivando no homens a ganâncias e ao afastamento da simplicidade do culto cristão.

(O entrave do Evangelho)

“Nós temos passado há muito o cuidado de desacreditar o sacerdócio do "goyim", e, assim, para arruinar a sua missão na terra que nestes dias ainda pode ser um grande obstáculo para nós.”

- Somente o poder do Cristo em seu sacrifício materializado em seus ensinos pelo evangelho, podem vencer o Dragão.

(O domínio da política)

“Os administradores, escolhidos por nós no povo, em razão de suas aptidões servis, não serão indivíduos preparados para a administração do país. Assim, facilmente se tornarão peões de nosso jogo, nas mãos de nossos sábios e geniais conselheiros, de nossos especialistas, educados desde a infância para administrar os negócios do mundo inteiro (3).“

PROTOCOLO No. 14

(Fim da pluralidade Religiosa)

“Quando vier o nosso reinado, ser indesejável para nós existir qualquer outra religião do que não só a nossa do único Deus com quem o nosso destino está ligado pela nossa posição como o povo eleito …Devemos, portanto, varrer todas as outras formas de crença.”

Não é de admirar que tais ideais são seguidos pelos cristãos-sionistas, também, difundido em suas doutrinas, tais idealismos onde não se aceita a pluralidade religiosa, como a grande maioria das religiões cristãs. Denegrindo como mortos espirituais todo aqueles que não perticipam de seus cultos particulares, pois a vida no evangelho representa “vida” e fora dele é “morte”.

Assim o Dragão segue sua agenda: “para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.” (Apocalipse 13:15)

(Guerra Mundial)

“Em uma palavra, para resumir nosso sistema de coação dos governos dos gentios na Europa em cheque, devemos mostrar a nossa força para um deles por atentados terroristas e para todos.”

PROTOCOLO No. 15

“Com esta finalidade vamos matar sem piedade todos os que pegar em armas, á se opor a nossa vinda ao nosso reino.”

PROTOCOLO No. 16

(Devemos mudar a história)

“Devemos também banir qualquer forma de estudo da história antiga, ..Vamos apagar da memória dos homens todos os fatos dos séculos anteriores que são indesejáveis para nós, e deixar apenas aqueles que retratam todos os erros do governo dos Gentios.” “Nós deve suprimir todo o tipo de liberdade de ensino. Em uma palavra, sabendo pela experiência de muitos séculos que as pessoas vivem e são guiados pelas idéias, que estas ideias são embebidas por pessoas só com a ajuda de ensino ministrado com igual sucesso para todas as idades de crescimento, mas é claro, variando métodos.”

A verdade pelo conhecimento liberta os homens e sem a cultura, principalmente a histórica, fica muito fácil manipular e conduzir a opinião pública aos interesses da elite. Os protocolos vão desde o controle econômico, da mídia, totalitarismo, Abuso da Autoridade, destruição dos laços familiares, Re-educação, Materialismo para a religiões, Crédito bancários escravistas, Distração, Governos Provisórios, Guerras econômicas e outras. Fica abaixo o link dos Protocolos completo. Abraços.

Os Protocolos dos Sábios de Sião

Fonte: ThreeWorldWars