Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

 

Vitória eleitoral de Donald Trump e a derrota dos Neocons Illuminati ?

Donald trump e sua guerra aos neocons illuminati

Exatamente hoje, 9/11 de 2016, na madrugada às 5h32 da manhã, termina com a vitória de Donald Trump em uma briga acirrada, com a candidata Hillary Clinton a presidência dos Estados Unidos, num marco que ficará para a história deste país. Para muitos uma nova fase de trevas nas mãos deste republicano que chamou a atenção por suas declarações radicais ao qual foi motivo de críticas populares e de seus opositores.

Más entre Trump e Hillary, apesar das ilusões de ótica da mídia sensacionalistas e manipuladora; Trump como vencedor é uma sinal de progresso e evolução na democracia americana, dando quem sabe, um alívio ao mundo da agenda maldita dos NEOCONS, que a tempos veem, fazendo dos últimos presidentes; fantoches aos interesses sórdidos da Israel sionista e illuminati.

Neocons de Israel

Neocons e Donald Trump

Sádica e doente, muitos populares nem imaginam quem é Hillary Clinton, por seu rostinho bonito. Neocons; significa integrantes do “partido conservador”, na grande maioria judeus, de dupla nacionalidades; que no congresso fazem “looby” em favor dos interesses geopolíticos de Israel.

Possuem uma agenda sinistra que vem desde o governo “Ronald Reagan” até nossos dias com o senhor pseudo “Nobel da Paz”: Obama. Seus argumentos seriam: lutar contra os supostos inimigos de Israel e fazerem guerras intervencionistas para promoverem mudanças de regimes (presidentes), em países árabes, com a desculpa de lutarem contra o terrorismo. Más que na verdade; é apenas para usurparem os recursos naturais de tais nações, enquanto Israel aumenta também seus territórios. Tal método já é manjado na américa latina, só que no caso usa-se a desculpa do tal terror comunista.

Essa agenda foi denunciada por pessoas sérias como o general Wesley Clark e outros; de que os planos são o domínio de setes nações árabes. O estopim extremo de tal agenda teria se iniciado nos ataques terroristas as torres gêmeas em 11/9 de 2001, que na verdade; um ataque de “Falsa Bandeira”, orquestrado pela CIA e o Mossad de Israel, onde encontrariam o paoio público diante da população e do congresso para a invasão do Afeganistão e Iraque.

Supostos inimigos dos Neocons

Saddam, Gadhafi, Bin Laden

Assim com a desculpa de vingar a america mesmo sem provas das armas de destruição em massas que tanto acusaram Sadan Hunsein de possuir, invadiram o Iraque levando morte de milhares de pessoas, entre elas cívis inocentes. Somente para depois após a derrubada de Sadan, introduzirem seu governo fantoche no lugar.

Hillary Clinton, foi responsável por votar a favor da invasão do Iraque em 2001, sem escutar o inspetor de armas da ONU, Scott Ritter.

Hoje, depois da Líbia invadida e derrubada e assassinado seu líder Muammar Gadafi, cumpre-se na Síria tal agenda premeditada, pois como já foi provado em todos os casos; os EUA e Israel armam e financiam rebeldes e mercenários; como os Estados Islâmicos para levarem terror a estes países, como forças catalisadoras de tais administrações.

Vejam: 11 de Setembro: Uma farsa perpetrada pela Cia e o Mossad de Israel

A Coragem de Trump

Guerra ao Terror

Acredito que o Trump não sabe onde se meteu, pois não é 100% da população que creem em fatos e provas conspiracionistas. Más ele desafiou o interesses dos judeus sionistas neocons, com suas declarações. Para aqueles que acreditavam que o Illumiantis sempre elegem por meios ocultos seus representantes na Casa Branca; agora devem-se renderem á esta grande zebra eleitoral.

Recentemente um judeu neocon e Jornalista JENNIFER RUBIN Twittou em sua conta; que tinha medo da vitória de Trump como presidente, pois colocaria como seu secretário de Estado Ron Paul, que possui ideais anti-intervensionistas.

Para ele, Paul traria de volta as tropas americanas de centenas de bases dos EUA na Coréia, Japão, Europa e em outros lugares ao redor do mundo. Ele rejeita o confronto perigoso com o Irã, o embargo contra Cuba e ações militares em outros lugares. Ele defende o fim da participação dos EUA nos conflitos no Iraque e no Afeganistão.

O próprio Trump fez uma menção, onde passamos a ter uma pista de sua política, apesar da ilusão e política do medo propagado pela mídia sensacionalista dominada pelos sionistas em torno de sua pessoa.

AMÉRICA E AMERICANOS PRIMEIRO – NÃO ISRAEL OU JUDEUS!

O presidente Obama; continuador da política sangrenta de Bush, tratou de tentar queima Trump diversas vezes aos seu eleitores. Em um discurso ele afirmou:  “o destino do mundo está em risco se Donald Trump for eleito para a Casa Branca na próxima terça-feira.

A Dama do Apocalipse

demoniaca por sangue e neocon hillary clinton

O que todo mundo já sabemos é que se Hillary Clinton ganhasse, ela iria dar continuidade á política internacional de Obama, que para o mundo é uma grande perigo na eclosão de uma terceira grande guerra.

Recentemente ela foi flagrada; vendendo a alma; á um empresário judeu sionista Haim Saban amigo e apoiador de Benjamin Netanyahu, genocida, primeiro ministro de Israel e que banca seu partido (democratas), dando uma declaração: “e se isso significa matar 200.000 habitantes de Gaza, então que assim seja.

Vejam: Se precisar “matar 200 mil em Gaza, que assim seja” diz carta de Hillary Clinton a magnata judeu

– Esses habitantes que ela cita, não são nada mais do que milhares de mulheres e crianças palestinas, represadas nas áreas de GAZA, aue na política de limpeza de Israel, são apenas meros números que devem ser eliminados, para que com mais territórios desocupados, promovam seu programa de coupações com diversos assentamentos ilegais com colonos judeus. E em um e-mail dela vazado em 2011 á seu marido Bill Clinton ela afirmava: “temos que destruir a Síria por Israel”. E hoje vemos; a invasão da Síria, se cumprindo a risco essa agenda maldita, que por Deus; apareceram os Russos para fazer frente a seus planos.

Para você que acha que Israel é inocente, e os palestinos um problema e que estas terras não lhes pertencem, ou o pior, que Israel ainda é o povo de Deus, aconselho a lerem este meu artigo e vídeo:

A usurpação da Palestina pelos judeus Sionistas da Nova Ordem Mundial

Vídeo: Deus de Israel ou da Igreja (3 min)

Em dezembro de 2011, a CIA e dos EUA operações especiais também começaram a fornecer suporte de comunicação para as forças rebeldes da sírias que procuram derrubar o presidente sírio Bashar al-Assad.

Agenda Neocon de Hillary e sua guerra na Siria

Foi Hillary Clinton quem aconselhou o presidente Obama a entrar na Guerra Civil da Líbia, segundo revelam documentos expostos recentemente pelo Wikileaks, como uma conexão clara e intencional para facilitar mais tarde a derrubada o regime de Assad (presidente Sirio):

Vejam: http://www.huffingtonpost.com/scott-ritter/hillary-clinton-iraq-war-vote_b_9350340.html

Aqui, ela promete a alma em favor dos interesses extremistas de Israel:

Vejam: https://theintercept.com/2016/02/18/hillary-clinton-with-little-notice-vows-to-embrace-an-extremist-agenda-on-israel/

– Donald Trump afirmou de sua rival democrata Hillary Clinton, que provocaria uma terceira guerra mundial com seu plano de impor uma zona de exclusão aérea na Síria.

Você vai acabar na Terceira Guerra Mundial sobre a Síria se ouvirmos Hillary Clinton“, disse o candidato presidencial republicano. “Você não está lutando mais contra a Síria, está lutando contra a Síria, a Rússia e o Irã”.

Trump heroi patriota americano

Concluindo; não sabemos se Trump é um herói ou não, uma revolucionário ou mais jogos de desinformação da elite globalista para uma Nova Ordem Mundial. É certo que seu governo não será uma mar de rosas para muçulmanos, latinos e outros, ilegais, más quem sabem pode ser um governo marcado de de erros e certos, que sob outros prismas; em relação a elite, é uma ótima opção que desde já tem deixado os judeus sionistas com os cabelos a flor da pele.

O também candidato a presidência que ficou no primeiro turno Bernie Sanders em um discurso, ao contrário de HIllarY afirmou: “Acho que os Estados Unidos deveriam trabalhar com os governos de todo o mundo, e não se envolver em mudanças de regimes” e “E todas essas ações, por sinal, na América Latina, trouxeram muitos sentimentos antiamericanos muito fortes”.

Como vemos; para os defensores férreos dos EUA que nos acusam de teóricos absurdos das conspirações, é um próprio ex-candidato a presidência assumindo tal realidade, e nos mostrando que o povo americano e mundial não são mais tolos, em acreditarem 100% nas manipulações e amores fingidos da elite illuminati.

Aqui no Brasil é claro que terá uma repercussão direta em diversos fatores políticos e sociais, como é o caso dos golpistas que desde já e a tempos tem recebido apoio financeiro e logístico, para promoverem o caos social e político no país como forma de desestabilizar o governo do “partido dos Trabalhadores” em favor do golpe democrático aos interesses das elite americana. Onde culparam a crise mundial que afeta nosso país ao governo Dilma, introduzindo este governo fantoche do Tio SAM no lugar, que é claro; apoiaria em enviar nossos jovens e tropas brasileiras para lutarem por suas injustiças no oriente médio.

Vendo deste ângulo, é bem melhor os brasileiros serem expulsos dos EUA do que serem usados como escudos humanos em favor de uma elite maldita e seus colúios de extrema-direita, que só sabem viver do fogo das desinformações, enriquecendo as custas da desgraça alheia em favor de suas egocêntricas cobíças luxuosas enquanto a maioria são sacrificados nestas guerras antiéticas em favor das injustiças e do anti-patriotismo alheio.

Pronto…Falei…

Autor: Valter J.Amorim (Espada de Miguel)


Postagens Relacionadas:

Estados Islâmicos: Cria dos EUA e Israel para domínio de 7 países do Oriente Médio

As Invasões e golpes dos Estados Unidos da América pelo mundo

O Golpe de 64 e os interesses Illuminati no Brasil

Fora Dilma, fora PT, fora Comunistas e a agenda Anglo-Sionista