Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - Príncipe Arcanjo da Guerra

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - E sua Batalha contra o Dragão

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

Miguel - O Arcanjo Guerreiro

 

Os Judeus Sionistas e o domínio do Sistema Financeiro Mundial

Judeus Finança Mundial

Sistema Financeiro Mundial

Neste artigo, vamos entender de como se estabelece a domínio judaico pelo mundo afora e como controlam diretamente o sistema financeiro mundial. Isso implica claramente no que foi denunciado pelos "Protocolos dos Sábios de Sião" e que não é apenas uma suposição ou simples teoria da conspiração. O domínio semita-sionista no mundo é real, controlador, escravizador e corrupto.

E apesar do autor tentar pelo seu ponto de vista pessoal diminuir a influência americana, por sua elite (Illuminati), generalizada pelo poderes maçons, não podemos também pensar assim, pois os sionistas judeus, são apenas um dos 13 tentáculos da elite mundial illuminati que dominam o mundo na verdade. Vejam mais:

O Judeu Internacional por Henry FordOs Protocolos dos Sábios de Sião

Valter J.Amorim

Judeus dominio mundo

Introdução

Para começar é necessário explicitar que judeus controlam áreas-chaves do sistema mundial, sendo que os judeus, sabendo da importância dessas áreas no trabalho do domínio mundial, sempre tendem a desejar domina-las. As áreas-chaves para se ter completo controle do sistema, áreas as quais estão todas nas mãos de judeus, são: Sistema financeiro( Bancos, FMI, Cargos altos em áreas do governo responsáveis pelas finanças); Mídia( Hollywood, Jornais, Emissoras, Grandes conglomerados mídiaticos etc); e por último áreas que promovem a degeneração do corpo e da mente( Indústria da Pornografia, Industrias de bebidas alcoólicas e drogas afins, Prostituição, Tráfico etc)

Primeira área-chave: Sistema Financeiro

Através desse artigo Who Controls Wall Street? Who Controls America? se torna claro quem controla o sistema financeiro mundial. Quero me aprofundar em outros temas agora.

Devido a caótica política externa dos Estados Unidos existe no mundo contemporâneo uma quantidade imensa de pessoas com profundo sentimento anti-americano, sendo que, por associação, essas pessoas relacionam as ações dos EUA a quem supostamente elas pensam(Erroneamente) que dominam os EUA: no caso os brancos - o que, por consequencia, da ensejo a sentimentos anti-brancos e justificam termos como "White Devil." Enganam-se, pois quem da as cartas na política externa dos EUA são sempre judeus. Aqui fica uma lista da dominância dos judeus durante o antigo governo Bush, sendo que Bush é o palhaço, é a marionete que está lá na frente apenas para cumprir tabela e tirar o foco de quem realmente da as cartas nos bastidores. Eis a lista:

Judeus na administração Bush

Vejam:

Ari Fleischer (2001-2003) White House Press Secretary
Josh Bolten Deputy Chief of Staff
Ken Melman White House Political Director
David Frum (2001-2002) Speechwriter
Brad Blakeman White House Director of Scheduling
Dov Zakheim (2001-2004) Undersecretary of Defense (Controller)
Paul Wolfowitz Deputy Secretary of Defense
I. Lewis Libby (Liebowitz) Chief of Staff to the Vice President
Adam Goldman (2001-2003) White House Liaison to the Jewish Community
Tevi Troy (2003-2004) White House Liaison to the Jewish Community
Noam Neusner (2004-) White House Liaison to the Jewish Community
Chris Gersten Principal Deputy Assistant Secretary, Administration for Children and Families at HHS
Elliott Abrams Director of the National Security Council's Office for Democracy, Human Rights and International Operations
Mark D. Weinberg Assistant Secretary of Housing and Urban Development for Public Affairs
Douglas Feith (2001- ) Under Secretary of Defense for Policy
Michael Chertoff Head of the Justice Department's criminal division
Daniel Kurtzer Ambassador to Israel
Cliff Sobel Ambassador to the Netherlands
Stuart Bernstein Ambassador to Denmark
Nancy Brinker Ambassador to Hungary
Frank Lavin Ambassador to Singapore
Ron Weiser Ambassador to Slovakia
Mel Sembler Ambassador to Italy
Martin Silverstein Ambassador to Uruguay
Jay Lefkowitz (2001-2004) Deputy Assistant to the President and Director of the Domestic Policy Council
Blake Gottesman President's personal aide
John Miller Director, State Department Office to Monitor and Combat Trafficking in Persons
Michael Chertoff Secretary, Homeland Security

Ideal sionista

os ideais do sionismo

Agora, partindo para um tema mais próximo de nossa realidade: Brasil Colonia. É bem sabido que o Brasil, ao se tornar independente de Portugal, caiu nas mãos dos financistas "Ingleses", dos banqueiros "Ingleses", sendo parasitado por estes e entrando numa completa escravidão financeira. Agora, quando as pessoas imaginam o banqueiro "inglês", pensam no branco de olhos azuis, não? Enganam-se !

Quem escravizou o Brasil pós-colonial financeiramente foi a família de banqueiros judeus mais influente do mundo: Os Rothschild. Sendo o "quartel" dos Rothschild localizado na Inglaterra é evidente que nos dias de hoje quando a professora de história ensina a relação Brasil-Inglaterra pós-colonial ela diz que foram os banqueiros ingleses que perpetuaram um regime de escravidão financeira no Brasil, quando na verdade são judeus. A família Rothschild tinha sedes bancárias nas principais capitais do mundo, expandindo dessa forma seus tentáculos sobre todo o sistema financeiro. As sedes bancárias eram encabeçadas por:

Amschel Mayer Rothschild (1773–1855): Frankfurt, died childless, passed to sons of Salomon and Calmann
Salomon Mayer Rothschild (1774–1855): Vienna
Nathan Mayer Rothschild (1777–1836): London
Calmann Mayer Rothschild (1788–1855): Naples
Jakob Mayer Rothschild (1792–1868): Paris ;
Para mais informações, leiam: Brasil, colonia de banqueiros.

Além dos Rothschild, outras famílias judaicas dominam o sistema financeiro até os dias de hoje: A exemplo dos Warburg, Oppenheim, Speyer etc. O Federal Reserve dos EUA, uma das instituições mais nocivas à economia dos EUA, foi criado pelo judeu Paul Warburg em 1913 e desde então vem sendo predominantemente presidido por judeus. Atualmente o Federal Reserve é presidido pelo judeu Ben Bernanke, considerado pela Forbes como a oitava pessoa mais poderosa do mundo.

O FMI, fundo que escraviza diversas economias pelo mundo sempre alimentando a parasitária elite judaica, é predominantemente dominado por judeus. O último presidente do FMI foi o judeu Strauss-Kahn, que ultimamente vem aparecendo com frequencia na mídia sendo acusado de estupro e envolvimento com redes de prostituição. Se vocês possuem boa memória devem se lembrar que o Brasil já sofreu por anos nas mãos dos parasitas do FMI, sendo que agora será a vez da Europa ser parasitada por judeus, haja vista os débitos bilionários que estão contraindo com banqueiros judeus devido a crise europeia. Uma das coisas mais importantes para se ter em mente quando se trata de sistema financeiro mundial é que judeus manipulam crises em diversos países ( Crise de 1929, Crise atual dos EUA com todo um esquema manipulativo elaborado por bancos judaicos, crise européia).

Para eles é totalmente lucrativo a existência de crises financeiras dado que durante crises os países se endividam absurdamente e, sendo os judeus os responsáveis pelo crédito e pelos empréstimos, é obvio que os lucros com crises são enormes. Imagine quanto o governo dos EUA não paga em dívidas para banqueiros judeus devendo aproximadamente 14 trilhões de dólares. Do mesmo modo imagine quanto o Brasil não paga devendo trilhões. Sim, boa parte do dinheiro que você ganha trabalhando duro para pagar impostos abusivos para o governo está indo para mão de uma elite parasita. Se nada for feito provavelmente seus filhos e seus netos trabalharão duro para alimentar a ganância de sangue-sugas.

Segunda área-chave

Judeus Sionistas Hollywood

Mídia

Aparentemente ninguém se da conta do poder real que a mídia tem sobre nós. A mídia faz tua cabeça. E quem está no controle dessa? Dominando dos estudios Disney(Comprada e dominado pelo judeu Michael Eisner) à Hollywood, MTV, Universal Studios etc - dominando o que você ouve, o que você vê, o que você pensa -Sim, são os judeus, condicionando toda população aos interesses deles. Aqui deixo dois artigos interessantes:

Vejam :

Qualquer lista dos mais influentes produções executivas em cada um dos grandes estúdios de cinema produzirá uma maioria pesada de reconhecidamente nomes judaicos. The New York Times, o Wall Street Journal eo Washington Post. Estes três ... são os jornais que estabelecem tendências e diretrizes para quase todos os outros. Eles são os únicos que decidem o que é notícia e o que não é, em níveis nacionais e internacionais. Deles se originam as notícias; os outros apenas copiam.

E todos os três jornais estão nas mãos dos judeus ... A família Sulzberger também possui, através dos New York Times Co. 36 outros jornais; doze revistas, incluindo McCall e círculo de família ... "
"Outros jornais de Nova York estão em há mãos melhores do que o Daily News. The New York Post é de propriedade do bilionário judeu desenvolvedor imobiliário Peter Kalikow. O Village Voice é a propriedade pessoal de Leonard Stern. Estas são apenas três revistas de notícias de nota mais publicadas nos Estados Unidos: Time, Newsweek, e US News & World Report ....

O CEO da Time Warner Communications é Steven J. Ross, e ele é um judeu.
"Newsweek, como mencionado acima, é publicado pelo Washington Post Co., sob a judia Katherine Meyer Graham ..."
"EUA News & World Report ... propriedade e publicado pela promotor judaico e  imobiliário Mortimer B. Zucherman ..."

"Os três maiores editoras de livros ... Random House ... Simon & Schuster, e Time Inc. Livro Co .... Todos os três são detidas ou controladas por judeus ... O CEO da Simon & Schuster é Richard Snyder, e o presidente é Jeremy Kaplan, ambos são judeus também.

"Nós estamos fazendo mais do que simplesmente dar-lhes uma influência decisiva no nosso sistema político e controle virtual do nosso governo, mas que também está dando-lhes o controle das mentes e almas de nossas crianças ... Continue a ler o artigo aqui.

Sete Judeus que controlam a mídia americana

Midia Judia Sionista

Gerald Levin, CEO and Director of AOL Time Warner
Michael Eisner, Chairman and CEO of the Walt Disney Company
Edgar Bronfman, Sr., Chairman of Seagram Company Ltd
Edgar Bronfman, Jr, President and CEO of Seagram Company Ltd and head of Universal Studios
Sumner Redstone, Chairman and CEO of Viacom, Inc
Dennis Dammerman, Vice Chairman of General Electric
Peter Chernin, President and Co-COO of News Corporation Limited Continue a ler o artigo aqui.

Industrias da degeneração do corpo e da mente

Afetando-se o corpo e a mente se cria mais facilmente uma população de escravos. Não por menos judeus dominam todas as áreas que promovem a degeneração do corpo e da mente, a saber industria da pornografia, industria do alcolismo e das drogas, prostituição etc.

Industria da pornografia: Pouco se fala do papel dos judeus no item menos glamuroso de Hollywood, a indústria de filmes para adultos. Talvez fosse preferível fingir que a história não existisse. Os judeus envolvidos na pornografia(2) têm uma longa história nos EUA, e ajudaram a transformar uma subcultura marginal em algo que faz parte da cena local. A presença judaica na indústria pornográfica está dividida em dois grupos (que às vezes se sobrepõem): pornógrafos e artistas. Apesar de os judeus representarem apenas 2% da população dos Estados Unidos, ocupam posição de destaque na área da pornografia.

Entre 1890 e 1940, muitos dos livreiros especializados em literatura erótica eram imigrantes judeus de origem alemã. Segundo Jay A. Gertzman, que escreveu um livro a respeito do negócio na pornografia, "judeus eram proeminentes na distribuição de gallantiana, [ficção sobre temas eróticos e livros de piadas e versos obscenos] romances avant-garde de sexo explícito, revistas impressas em papel barato, textos sobre sexologia... "

Al Goldstein, o antigo proprietário da revista Screw, declarou que "a única razão pela qual nós judeus, estamos nesta indústria é porque achamos Cristo um fiasco. O catolicismo é um fiasco. Não acreditamos em autoritarismo". A pornografia torna-se, assim, um meio de deflorar a cultura cristã e seu caráter subversivo ganha mais força à medida que penetra o âmago do contexto dominante nos Estados Unidos. Continue a ler o artigo aqui.

controle manipulação judaica

Industria do alcolismo e das drogas

(...)Tomemos por exemplo a multi-bilionária cervejaria judaica pelo nome de Anheuser-Busch. A corporação que é, atualmente controlada pela August Busch IV, aprendi que a comercialização de cerveja Budweiser e outros produtos de álcool, tanto para a comunidades mexicanas e pode ser altamente rentável. Trinta anos atrás, a Anheuser-Busch iniciou um programa de grande sucesso que incluiu a compra de a cooperação das organizações e líderes hispânicos e negros nacionais. Uma das consequências da indústria do álcool alvo de Mexicanos foi o slogan "Drinko POR Cinco". A devastação de ambas as comunidades, em muitos casos, foi pior do que a epidemia de crack. Continue a ler o artigo aqui.

"Por isso, não é de se estranhar que o presidente do Congresso Mundial Judaico, Edgar Bronfman, também seja o presidente e dono da maior destilaria de bebidas alcoólicas do mundo, a Seagram's Company Ltd., cuja tentacular rede de fabricação e distribuição vai se estendendo por todos os continentes. Essa "família" judia especializou-se no contrabando de bebidas alcoólicas da sua destilaria no Canadá, para os Estados Unidos, já na época da "Lei Seca" (Bronfman, em yidish, significa whiskey man, "o homem do uísque"). Recentemente eles venderam a Seagram's para uma multinacional e transferiram os "negócios da família" para outros ramos do "entretenimento", mas sem abandonar totalmente a velha especialidade; ainda não é de se estranhar, portanto, a grande movimentação e o empenho dos judeus Bronfmans para liberar o uso e o comércio das drogas alucinógenas como o "santo daime", a maconha, o skank."

Redes de prostituição

PROSTITUIÇÃO e preconceito faz um trabalho excelente de demonstrar o envolvimento judaico extremamente desproporcional no comércio em todo o mundo na escravatura sexual no período em discussão. envolvimento judaico com a prostituição começou no antigo pálido de liquidação na Rússia czarista. Bristow atribui este fenômeno, com validade parcial, à miséria judaica e incapacidade social. Quaisquer que sejam as causas, não há dúvida de controle judaico sobre a escravatura sexual na Rússia czarista e da Europa Oriental em geral. Assim, um censo interno do Império Russo em 1889 mostrou que em todo o pálido de Liquidação e judias europeias Rússia correu 203 de 289 casas licenciados. Neste mesmo ano em Varsóvia 16 de 19 casas de prostituição foram executados por judias.

As mulheres não-judias são prostitutas usáveis e descartáveis

De Acordo com a enciclopédia talmúdica:

"Aquele que tem relação sexual com a esposa de um gentio não é passível de pena de morte, porque está escrito:" teus companheiros esposa pelo preceito de que um homem "se unirá à sua mulher", que é dirigida aos gentios não se aplica a um judeu, assim não há matrimônio para com um pagão; e embora uma mulher casar com um gentil seja proibido, em qualquer caso, um judeu é isento. " Isto não implica que a relação sexual entre um homem e uma mulher judaica com gentil seja permitida - muito pelo contrário. Mas a principal punição é infligida a mulher gentil; é ser executada, mesmo se ela seja estuprada pelo judeu: "Se um judeu tem o coito com uma mulher gentil, se ela for uma criança de três anos ou um adulta, casado ou não, e mesmo se ele é apenas um menor idade nove anos e um dia - porque ele tinha o coito intencional com ela, ela deve ser morta, como é o caso com um animal, porque através dela um judeu começou a ter problemas." O judeu, no entanto, deve ser açoitado, e se ele é um Kohen (membro da tribo sacerdotal), ele deve receber o dobro do número de cílios, porque ele cometeu um duplo crime: a Kohen não deve ter inter-claro com uma prostituta, pois todos os gentils mulher-homens se presume serem prostitutas. Continue a ler o artigo aqui.

Mulheres Pagas Talmud

Como bem diz o ditado: A verdade tardá mas não falha. Cada vez mais as pessoas estão despertando para as políticas diabólicas de Israel e o seu capacho os Estados Unidos da América. O despertar é uma tendência que não será impedida. Informar sobre a atuação diabólica dos judeus no mundo é obrigação de qualquer individuo consciente de tais fatos.

Fonte: https://www.stormfront.org/forum/


 

Postagens Relacionadas:

Boicote a Israel, porque todo homem de bem e cristão devem apoiar ?

A Farsa da Construção do Terceiro Templo em Jerusalém !

Estados Islâmicos, criado pelos EUA e Sionista para domínio do mundo Árabe

Os decaídos e a linhagem Reptiliana de Israel

  • Jefferson Vicente

    hitler sabia de tudo isso e foi crucificado como o grande vilão

    • Geraldo Löhrs

      A cúpula sionista americana e inglesa tentou aniquilar a Alemanha completamente, varrendo-a do mapa. Os bombardeios da RAF, no final da guerra contra a combalida Alemanha, com bombas incendiárias à Hamburg, Bremen, Dresden, cidades sem alvos militares, e o incentivo à pilhagem de residências, assassinatos de civis alemães e a violação de mulheres alemãs, humilhando-as, torturando-as e assassinando-as, demonstram o tino criminoso, covarde e cruel não só de Churchill e da cúpula judaica americana, mas do exército soviético. Aliás feito até hoje comemorado e justificado na Russia.

  • NIl Junior

    Faz um artigo sobre os sionistas em Moscou também.. Parece haver muitos judeus na política russa. https://www.breakingisraelnews.com/55179/how-russian-jews-helped-shape-life-worlds-most-powerful-leaders-jewish-world/#RTp8OcQzy6rvTvRg.97
    Esse conflito entre EUA e URSS foi uma fachada, e a URSS servia aos interesses sionistas